Violentamente Pacífico

|

2 comentários:

Jonas Barbosa disse...

Verborragia barata e insana. Se o eminente parlapatão trabalhasse mais e falasse menos seus descendentes viveriam melhor. Este personagem simbiótico da negritude e do atraso nordestino é característico: ele já definiu, em tese, seu inimigo. O gueto que o prende é diferente do gueto nazista. Ele é prisioneiro da verdade que ele mesmo criou para si. É o gueto mental sua prisão.
Imagine se o mundo fôsse guiado por gente desse tipo... Ruanda pareceria uma brincadeira de crianças...

Jonas Barbosa disse...

Bró, cê precisa relaxá...